ONE NiNE NiNE FOUR

Em 1994, o punk rock californiano dava as caras no mainstream, em especial, com o lançamento do Dookie pelo GREEN DAY e, na época, eu era uma doce criança de 10 anos de idade.
Não preciso dizer que foi essa banda que me fez pirar em música pela 1ª vez na minha vida, lá pelos idos de 1997.

Uma série de fatores fizeram eu ser o que sou hoje em dia e um dos principais fatores foi a música, indiscutivelmente. Mais especificamente o punk rock que “nasceu” em 1994 com bandas como GREEN DAY, OFFSPRiNG, BAD RELiGiON, RANCiD, NOFX, entre tantas outras do meio. Claro, não que eu goste de todas, mas eu comecei a ouvir música por causa dessa onda de 1994.
Tem 2 bandas que mudaram a minha vida: GREEN DAY e RAMONES. E eu só conheci os RAMONES, porque eu comecei a ouvir GREEN DAY antes, então, pra mim, esse boom de 1994 é algo extremamente importante e mágico.

Esse é o som que mudou uma geração, a minha geração que nasceu em meados dos anos 80.
E esse documentário retrata perfeitamente tudo o que rolou na época e como as coisas começaram, como foram feitas e como estão até hoje.
Claro que eu paguei um pau, afinal, foi algo que mudou a minha vida e fala de bandas sinceras, com um som sincero e que fazem algo que qualquer um pode fazer/tocar, mas o fazem de maneira especial.

Assistam aí e chorem de emoção, se você curte punk rock e 1994 teve importância em sua vida.
Agora, se você não gosta desse tipo som e ele não te influenciou em nada… tsc tsc, SE FODEU!

Obrigado, punk rock!


GLAUBER, POR QUE VERMELHO É SUA COR FAVORiTA?

Basicamente, por causa das coisas que influenciaram minha infância.
Calma, jovem, eu vou explicar todos os porques. Afinal de contas, esse é o motivo de escrever esse texto, não é mesmo?

Vamos por ordem cronológica, certo?
Certo!

Acho que o primeiro personagem que me despertou interesse na cor vermelha foi o Change Dragon, líder do Esquadrão Relâmpago Changeman. Ah sim, desde pequeno eu sempre gostei de ser o “vermelhinho” das brincadeiras de heróis, haihaha! E nem era por nenhum motivo em especial, simplesmente curtia o “design”.
Aí, na virada dos anos 80 pros 90, apareceram outros heróis no naipe de Changeman… tipo Flashman, Maskman e Goggle Five. Se não me engano, foram esses 4 os exibidos aqui no Brasil. Isso sem contar os Power Rangers, que vieram depois e os Metal Heroes, tipo Jaspion, Metalder, Jiban e etc.
E eu sempre me mantive gostando dos personagens da cor vermelha, justamente por causa do Change Dragon, que foi o cara que me abriu as portas para esse mundo do Super Sentai e me mostrou que sempre vale a pena lutar por justiça. Geralmente, o vermelho era o mais chato dos grupos e, nas brincadeiras de criança, ninguém queria ser os vermelhinhos. Como ninguém gostava deles, eu fui gostando deles mais e mais.
Uma vez do contra, sempre do contra!

 

Eis que, ainda nos anos 80, tinha um brasileiro despontando para ser o maior piloto de Fórmula-1 de todos os tempos.
Um tal de Ayrton Senna, que era meu ídolo, era seu ídolo, era ídolo do seu pai, era ídolo da sua mãe, era ídolo dos seus irmãos, era ídolo dos seus amigos.
O cara era foda. Fazer o Brasil TODO acordar cedo pra assistir corrida num domingo é uma proeza que só ele conseguiu!
E qual a cor do carro dele em seus 3 títulos mundiais na maior categoria do automobilismo mundial? Branco e…? VERMELHO!
E a cor do macacão dele nesses 3 títulos? VERMELHO!
Senna dispensa comentários, esse é um cara que dá orgulho de dizer “Eu sou brasileiro!”.

 

Já nos anos 90, desembarcou um desenho japonês aqui na Terrinha que mudou a vida de muito moleque com mais de 23 anos por aí (inclusive a desse que aqui digita).
Sim, esse desenho mesmo! Você não está errado! Claro que estou falando dos CAVALEiROS DO ZODíACO!
Porradaria japonesa gratuita, golpes especiais, explosões na televisão, armaduras, constelações, amizade acima de tudo e uma deusa chata pra caralho. Ingredientes perfeitos para o sucesso!
E no meio desse monte de nego com armadura (huuuuum…) havia um protagonista, né? E CLARO que ele tinha que ser o personagem mais chato, mais marrento, mais teimoso e mais cabeça dura de toda a série. E CLARO que isso o faria ser o personagem mais odiado de toda a série por todos os fãs. Lembram que eu comentei sobre ser do contra, ali em cima? Então, adivinha se o Seiya de Pegasus não se tornou o meu personagem favorito?
E, por um acaso divino, adivinha qual a cor das roupas que o Seiya vestia?
ISSO, JOVEM!! ACERTOU QUEM FALOU “VERMELHO”!

Assim, de cabeça, foram esses os motivos principais que fizeram eu gostar tanto da cor vermelha. Você, garotinho juvenil, pode considerar tudo isso um monte de coisas bobinhas, mas são lances que moldam uma personalidade, moldam um gosto. Nunca podem ser tratadas como “coisas bobinhas”, por mais bizarro que elas possam parecer!
Eu poderia ainda ter citado o vermelho da roupa do Super Mario, o vermelho do glorioso São Paulo Futebol Clube, o carrinho vermelho do Top Gear (apesar dele ser um lixo), pois foi o primeiro carro que usei no game, mas não… esses motivos não foram tão decisivos como os citados aqui na postagem.
Tipo, muito foda gostar da cor vermelha por causa do Seiya, né? Hahaiahhah!

Mas, me diz aí, por que a sua cor favorita é sua cor favorita? Já parou pra pensar nisso? Deve ter um motivo, não?
E aposto que é um motivo bizarro, tanto quanto os meus motivos!

Bom, jovens, é isso.
Sinto pena se você nasceu na década de 90, pois não deve ter entendido porra nenhuma do que foi dito aqui. CABAÇO.

 

Ao som de: Joey Ramone – What A Wonderful World


COMEÇAR TUDO DE NOVO…

Eu andava tão sem vontade de atualizar o meu finado Go Bubblegum!! que resolvi criar um blog novo pra ver se a inspiração (inspiração?!) voltava.

Sempre gostei de escrever, coisa e tal… e tava sentindo falta de um espaço como esses.

Enfim, aqui vou escrever sobre tudo que gosto, tudo que não gosto, sobre mim, sobre você… sobre tudo que eu acho que valha a pena ter umas linhas aqui dedicadas.

No fim das contas, vai ser um espaço pra eu falar um monte de besteiras.

 

Só espero que ele não dure apenas durante as minhas férias…

 

Ao som de: Merda – Efedrina